Resenha - Animais Fantásticos e Onde Habitam - Roteiro Original - J.K Rowling

Leia mais

Resenha - Não Fale com Estranhos - Harlan Coben

Leia mais

Resenha - Sedução ao Amanhecer - Lisa Kleypas

Leia mais

A Arte da Conquista - Filme


A Arte da Conquista
Direção: Gavin Wiesen
Elenco: Freddie Highmore, Emma Roberts, Elizabeth Reaser, Michael Angarano

   Em  A Arte da Conquista conhecemos George Zinavoy, interpretado pelo ator Freddie Highmore, um adolescente solitário que nunca faz suas atividades escolares por achar que é tudo um desperdício de tempo, já que todos nós um dia iremos morrer. George pensa que tudo que fazemos, nossos trabalho, nossa vida academica, todos os nossos esforços estão sendo em vão, já que todos nós teremos o mesmo fim um dia: a morte!
 Com esse pensamento George não faz questão de nada, não faz amigos, não faz suas atividades, não participa dos trabalhos da escola, acaba sendo um solitário se fechando em seu mundo e em seus desenhos. George é um jovem solitário, sensível que se vê perdido em meio a tantos outros jovens que estão a procura do sentido da vida, e ainda com a pressão por parte da mãe de fazer uma boa faculdade. Mas como será possível fazer uma boa faculdade se George não se esforça na escola?
  Um dia George conhece Sally Howe interpretada pela atriz Emma Roberts, com ela George se sente diferente, mesmo não sabendo ao certo o que sente, junto de Sally conhece outras pessoas, sai mais de casa indo a festas, mesmo se sentindo estranho naquele meio, mas estando com Sally as coisas estão bem.



  George é sensível, inteligente só está perdido quanto a sua vocação e é na feira de profissões que irá conhecer Dustin, um jovem artista que lhe é apresentado pelo seu professor de artes. Dustin é um jovem pintor, meio excêntrico, onde se expressa através de sua arte e tenta ajudar George a se soltar e a transmitir através da arte seus sentimentos, aquilo que não consegue dizer em voz alta.
 Por outro lado também, visualizamos a família de George, sua mãe trabalha, passa a maior parte do tempo fora de casa e seu padrasto também. Logo de inicio percebemos que não é um lar saudável, que o casal está enfrentando problemas. 
  Junto de Sally, George vive ótimos dias, sempre pensando em se encontrar com ela e é visível o quanto ela mexe com ele. Mas será que Sally sente o mesmo por George?
Um filme tão lindo e sensível, me lembrou bastante " As vantagens de ser invisível", George me lembrou um pouco o Charlie, seu cheio solitário e sensível de ser. Aquele jeito meigo de cativar as pessoas ao seu redor. 
 A Arte da conquista é um filme lindo, que te faz pensar sobre a vida, mesmo que morramos um dia, vale a pena você lutar, se esforçar e alcançar seus objetivos. Ama e ser amado. Claro que tem hora que penamos que está tudo um droga e pensamos será que vale mesmo a pena passar por tudo isso? Eu amei esse filme, me identifiquei bastante com a toda a trama, um filme reflexivo, sensível e tem seu lado romântico! Recomendo!


6 comentários:

  1. Não sei como ainda não vi esse filme! Parece realmente doce e sensível, cheio de boas reflexões sobre a vida. Adorei a rsenha e fiquei animada.
    Além disso gosto demais da atuação da Emma e do Freddie (meu querido Norman Bates, da série Bates Motel! rs).
    O filme foi para minha lista e em breve vou assistir.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Tahiz, eu assisti esse filme no ano em que ele foi lançado e gostei bastante, como vc disse, tem uma temática parecida com As Vantagens de Ser Invisível, ambos são obras sensíveis e que nos fazem pensar na vida e como as relações interpessoais são importantes, moldam e definem muita coisa sobre uma pessoa.
    Abraços,
    Andréia - StarBooks

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha ouvido falar desse filme, de verdade.
    Parece bonito, apesar de não ser o tipo de filme que me agrada mais, talvez assista.

    ResponderExcluir
  4. Nao conhecia esse filme. Mas ultimamente tenho trabalhado muito e tenho que escolher entre ler ou assistir filmes. Adivinha qual está ganhando!? rsrsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Não assisti a esse filme mas minha amiga ja me disse que ele é ótimo.
    Vou procura-lo na internet pra ver se o acho. E vi também que essa questão de não fazer nada é pelo fato de que não compensa, pois vamos todos morrer... Amei...

    Abçs :)

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar desse filme, parece ser ótimo, uma história bonita e cativante. Vou procurar assisti-lo :)
    Beijos

    ResponderExcluir

Olá, que bom ter você aqui no meu cantinho, obrigada pela visita e pelo seu comentário, saber a sua opinião é muito importante! Volte sempre!