Resenha -Mais Uma Chance para o Amor- Mila Maia

Leia mais

O Que Andei Lendo - Agosto - Setembro

Leia mais

Resenha - Casada Até Quarta - Catherine Bybee

Leia mais

#Resenha - Perdão, Leonard Peacock - Matthew Quick - Por Manu Hitz

Perdão, Leonard Peacock
Matthew Quick
Editora Intrinseca
Páginas: 224
Skoob

É preciso coragem para crescer

  Há tanto a aprender em cada fase da vida! Desde crianças somos impelidos ao amadurecimento através do aprendizado, com os erros e os acertos, as vitórias e as derrotas, numa sucessão de experiências que constroem o que somos. Como lidamos com cada momento desse processo é o que nos define. E nesse caminho, crianças e adolescentes precisam do olhar atento de alguém responsável, para que as dores e as alegrias sejam registradas como peças fundamentais do desenvolvimento emocional saudável.

Leonard, no dia de seu aniversário de 18 anos, decide matar um ex-amigo e cometer o suicídio em seguida. O próprio Leonard é o narrador desse fatídico dia, desde o momento em que chega à escola com uma arma na mochila, até o final do livro. Ao longo das mais de duzentas páginas, conhecemos as pessoas mais importantes em sua vida: uma mãe ausente e negligente, um vizinho idoso e companheiro, uma garota por quem sente atração, um colega que toca violino, o professor de História e o ex-melhor amigo Asher.

  Nosso adolescente atormentado decide presentear quatro pessoas com algo significativo. Essa 'despedida' antes de executar seu plano é intrigante, porque Leonard deseja intimamente que alguém o ajude, que descubra que ele não está bem, que é seu aniversário. E assim percebemos a angústia e o medo que oprimem Leonard, a necessidade que ele tem de ser compreendido, cuidado, salvo de si mesmo. Outro ponto interessante da narrativa são as cartas do futuro, reforçando a rogativa de Leonard por auxílio, por alguém que diga que vai ficar tudo bem.

  O autor descreve os pensamentos e sentimentos ambíguos de um adolescente confuso, inseguro, carente de atenção, cuja mãe passa a maior parte do tempo longe do filho. É de sentir na pele o drama que Leonard experimenta, sem ter com quem desabafar e, mais grave ainda, não tem quem olhe para ele, quem de fato se preocupe com seu bem estar emocional.

   Em vários momentos reprovei e até mesmo odiei essa mãe omissa, irresponsável e egocêntrica, que vive só para si. Em outros, quis tanto acolher Leonard, conversar com ele e procurar ajuda para seu sofrimento. Ele está só, definitivamente.

  Matthew Quick desenvolve uma história que prende o leitor, especialmente por Leonard ser tão interessante, com suas observações sarcásticas e ponderações equivocadas sobre seus sentimentos. O que vai acontecer quando, enfim, chegar o momento de executar seu terrível plano? É o ponto alto da leitura, que mexeu com minhas emoções e gerou grande tensão. O livro arrancou de mim as cinco estrelas facilmente.


Resenha feita pela linda da Manu Hitz!!
Beijos

14 comentários:

  1. Estou querendo ler esse e sua resenha me fez querer mais ainda, a história parece ser bem interessante pelo que você disse e eu vou ter que lê-lo!
    Gostei do blog e já estou seguindo!
    Abraços,
    Guilherme!
    http://cantinhos2livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é simplesmente magnífico.
    O modo como o Matthew trata um assunto tão delicado é incrível, emocionante...
    Amei a resenha.
    Beijos,
    Dayenne Vieira.

    um-momentoasos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Manu,
    Lembro-me de ter lido a sinopse desse livro, é uma história bastante curiosa. O porque do personagem fazer isso e o que me deixa mais curiosa é saber se no final do livro o plano dele é posto em prática ou se alguém ajudar ele. Com suas cinco estrelas fiquei com mais vontade ainda de ler, deve valer a pena.

    Beijos, Raquel.

    ResponderExcluir
  4. Vim correndo aqui querendo saber sua opinião, Manu. Depois de 'O Lado Bom da Vida', eu precisava saber que outros livros do autor eram melhores que aquele!
    Acho que vou gostar desse. Gosto dos livros que nos envolvem e passam emoção. Seja compaixão, raiva, alegria. Fiquei curiosa para conhecer a história! :)

    ResponderExcluir
  5. não me lembro muito bem se já havíamos comentado sobre este livro especificamente, querida manu, mas sei que conversamos sobre adolescentes, sobre livros dessa natureza, como "precisamos falar sobre kevin". mais precisamente sobre a formação de um adolescente, sobre as mazelas, os prazeres e amores desta idade conturbada e que define o caráter e a conduta do futuro adulto. trabalhei durante 10 anos como professor de adolescentes, gostava de estar no meio deles, de beber da energia que emanava de seus corpos e mentes. por outro lado suas angústias sempre vinham multiplicadas por 10, então eu ficava triste, depressivo por eles. então tudo o que aparece sobre seu universo eu leio, por mais simples que pareça ser. tenho filho adolescente e um já adulto, então aprendi com eles, aliás acho até que o mais velho sobreviveu a mim, rs. digo agora que fiquei curioso e tenho aqui a pretensão de indicar também "todo dia", um livro belíssimo. valeu pela dica! agora quero saber sobre a execução ou não do tal plano.

    ResponderExcluir
  6. Eu adorei esse livro! Fiquei angustiada com e pedido de ajuda de Leonard e a ausência da mãe. Infelizmente, existem muitos Leonard no mundo e pouquíssimas pessoas dispostas a ajudar. Vale como alerta. Obrigada por mais essa dica valiosa!

    ResponderExcluir
  7. Oi Manu!
    Tudo o que você falou sobre o Leonard me interessou. Adoro personagens assim, cativantes pelo seu próprio jeito de ser.
    Agora vou ter que comprar esse livro! <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Muitas pessoas falam bem desse livro
    Sempre quis ler, acho que esse ano vai.
    Amei a resenha :)
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Manu , Uau , pelo titulo eu imaginava um livro totalmente diferente !!!! Ainda bem que li sua resenha, eu gosto muito ( e vc ja sabe) de livros que tem uma pegada veridica. Esse livro me deixou surpresa, estou louca, louca pra saber o desfecho, e mais ainda pra saber o que esse ex-amigo fez de tão grave para ele, ou se apenas o sintoma de rejeição já o chocou . Tivemos um exemplo aqui no Brasil recentemente né, que é o Marcelo Pesseguini , embora no estrangeiro seja bem mais recorrente esse tipo de ação. Triste, mas possível. Fiquei muito curiosa pra ler. Vai entrar pros Desejados AGORA . Bjsss Sara

    ResponderExcluir
  10. Quero agradecer a vocês por cada comentário aqui no blog. Como colunista, é grande a responsabilidade em trazer algo interessante para os leitores da Tahis!
    Acho mesmo que o livro de Quick merece ser lido, especialmente por adolescentes e por quem convive com eles.
    Como Amanda se referiu ao livro 'O lado Bom da Vida' (tb não gostei muito), realmente é uma outra abordagem aqui, dramática e intensa, imersa na visão adolescente de Leonard (com todas as dores e dificuldades dessa idade).
    Rodolfo citou o tb lindo 'Todo Dia', um amor impossível e que prende o leitor.
    Katia disse bem: tem muitos Leonard por aí, pais negligentes e cegos aos pedidos de socorro dos filhos... Dayenne, realmente a leitura é muito sensível, chega a doer.
    Amanda, Luara, Poliana e Sara: recomendo. Se vcs gostam de um drama adolescente, se joguem. Leonard ameniza sua dor com comentários irônicos, a leitura, apesar de dramática e dolorosa em alguns pontos, é rápida, gostosa e o livro agrada no geral.

    ResponderExcluir
  11. Já havia ouvido falar do livro, mas nunca parei pra ler sobre ele. Fiquei receoso depois de "O Lado Bom da Vida". Achei o livro fraquinho. E tipo, PRECISO ler esse! Gostei bastante da resenha, me atraiu. haha!

    http://cantinadolivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá Manu, tudo bem??
    Ufa, que resenha. Adorei essa resenha, me deixou com uma vontade imensa de ler, realmente existe muitas pessoas que passam pelo mesmo que o personagem está passando, e quero ler imediatamente.
    Beijocas ♥

    ResponderExcluir
  13. QUe bom que gostaram! Fico feliz, especialmente porque o livro me emocionou muito.

    ResponderExcluir
  14. Oiie
    T falar uma coisa, nunca senti vontade de ler esse livro, até pq nunca procurei saber sobre ele, mas me surprendi com a resenha, não sabia que abordava esse tema.
    Imagino como o livro deve ser tocante, por mostrar a mente confusa que esse menino deve ter....
    Fiquei bastante curiosa, viu.. despertou bastanteeee meu interesse!
    Parece ser daqueles livros que prendem a gente até o fim!
    bjinhos

    ResponderExcluir

Olá, que bom ter você aqui no meu cantinho, obrigada pela visita e pelo seu comentário, saber a sua opinião é muito importante! Volte sempre!