E aí gente bonita, como vão ?


Então... Hoje eu tô aqui pra falar de um dos poucos livros que li esse ano: "Entre a mente e o coração", depois de ler esse livro percebi que há muito mais do que mente e coração nessa linha, talvez não sejam dois pontos exatos, talvez seja até um triângulo "Entre a mente, o coração e a fé". Lycia Barros é minha autora nacional favorita e agradeço a Tahis por ter me apresentado a ela me indicando ler "A bandeja" quase 2 anos atrás,( leia a resenha dela AQUI) de lá pra cá já li 4 romances dela e não me arrependi de nenhum.

Mas, vamos ao livro, que pode conter altos spoilers do primeiro, seja cuidadoso ao ler.

Depois de ser abandonado por Angelina, nosso Rico, (amor de todas nós), encontra em Ana uma boa ouvinte e uma ótima amiga, para ele, a fé de Ana é algo fora do normal, já que ele, novo convertido e ainda duvidando de algumas coisas, achando difícil crer em outras e não entendendo boa parte de tudo, não se imagina com uma fé daquelas. Mas, do berço dessa amizade nasce um sentimento que até então, Rico tinha esquecido e Ana tinha se proibido de sentir.

Ana aparece em "A bandeja" única e exclusivamente para encher os nossos corações de fé, empatia e amor ao próximo, agora em "Entre a mente e o coração", isso tudo fica ainda maior. Ana é uma missionária que viaja o Brasil inteiro levando o amor de Cristo a quem precisa, é centrada do que quer e firme na fé que segue, entretanto o nosso Shipp favorito dessa série de livros pode ser arruinado antes mesmo de começar, porque Ana esconde um segredo, segredo esse que faz com que ela não se relacione com ninguém, há anos.

Confesso que se eu já não tivesse um spoiler do que se tratava o segredo de Ana, eu nunca saberia. Pensei que ela já era casada, que tinha um filho em algum lugar, mas o tema abordado foi um tapa na minha cara e acredito que o tabu que gira em torno do assunto fará toda a comunidade conservadora refletir muito sobre como julgamos os outros, e fará toda a comunidade cristã, por mais desconstruída que ela esteja se tornando, perceber como às vezes o nosso maior problema, é que a gente não consegue se libertar de fantasmas do passado, até mesmo dos quais Deus já nos declarou livres.

Eu amo esse livro e vou defendê-lo com todas as minhas forças, "A bandeja" é uma obra prima da literatura cristã no Brasil, tanto que já é vendido em Portugal há anos, já foi traduzido para o inglês na amazon e atualmente está com seu filme em desenvolvimento, então cinco estrelas aqui só para ele, mas "Entre a mente como coração" leva 4,5 fácil. Então é isso galera, até semana que vem!





A Escolha Perfeita do Coração
Bianca Briones
Editora Verus


A Escolha Perfeita do Coração #1.2
O Desapego Rebelde do Coração #3

   Eu sou completamente apaixonada por essa série e fica difícil falar sobre os primeiros personagens, aqueles que fizeram você se apaixonar, torcer, chorar e ficar naquela bad terrível, mas foi maravilhoso voltar a ler a história de Viviana Villa e Rafael Ferraz e saber como esse casal lindo, com uma história de amor mais intensa está lidando depois dos problemas.
   A Escolha Perfeita do Coração é um livro que complementa a história do casal depois depois do livro "As Batidas Perdidas do Coração", continua de onde o outro parou.  Depois de 2 anos, Vivi volta para o Brasil, e não sabe como vai ser reencontrar Rafa. Como eles vão lidar com esse amor e o passado? Será que vale a pena tentar novamente? 
  Foi maravilhoso ter o Rafa e a Vivi novamente, a história deles é a minha favorita. Ver como o casal continua se amando mesmo depois de certos acontecimentos é incrível , nos mostra como o amor pode ser forte e fazer tolerar aquilo que para muitos não seria tolerável. 
  Não tem como falar muito desse livro, pois ele é bem curtinho, apenas para complementar a história de Rafa e Vivi. Como os livros dessa série engancha nos próximos, temos um pouco sobre o próximo casal, mas nada de spoilers rs'
  Concluo que mais uma vez Bianca apaixonada e ainda mais viciada nessa série que é só amor. Mais uma vez nos mostra que o amor ele supera tudo, que no final ele sempre irá vencer.

O amor é uma contradição. A mesma pessoa que pode partir seu coração em mil pedaços é capaz de juntar os estilhaços e fazer você se sentir inteira outra vez.

Oi gente, como vocês estão?
Por aqui tudo bem, o post de hoje está mega atrasado, assim como as leituras também rs' então resolvi juntar os últimos meses nessa postagem de últimas leituras rs' forma poucos livros lidos em cada mês, nem cheguei a dez.. é, fazer o que? Mas vamos conferir?




Janeiro:
Os Condenados - Andrew Pyper
Estava lendo esse livro desde Dezembro de 2016, e consegui finalizar só em Janeiro rs' então acabou entrando para esse mês. Esse livro estava na lista de desejado a um tempo e quando peguei a leitura foi bem arrastada, a história é envolvente com um suspense, mas nada que te assuste..Gostei do livro "O Demonologista" e fiquei interessa nesse também, o final foi bem satisfatório e em breve resenha.

O Erro - Elle Kennedy
Esse livro foi uma leitura maravilhosa, devorei e me apaixonei rs' segundo livro sa série "Amores Improváveis" que vem conquistando muitos leitores. Essa série é leve e muito envolvente, nada de muito mimi.. aborda temas como abuso, violência doméstica e sobre escolhas. Cada livro conta a história de um personagem e nesse livro conhecemos a história de Logan, talentoso e muito lindo, mas que tem que escolher seguir sua vocação ou cuidar da sua família. Já tem resenha 
aqui no blog, e eu super recomendo essa série, é muito fofa ♥



Fevereiro:

O Descompasso Infinito do Coração -  Bianca Briones
O mês de fevereiro exclusivo para os livros da Bianca Briones rs' amo demais essa série. Uma série que é muito amor, sério. Personagens lindos e muito cativantes, esse é o segundo livro da série e trata de um casal tão fofo que irá enfrentar tantas coisas para conseguirem ficar juntos, nesse livro vemos como a auto-estima é mega importante e como ela pode sim influenciar na nossa vida.. Bianca trata sobre assuntos importantes e com uma leveza incrível. já tem resenha aqui no blog, e é uma série que eu SUPER recomendo!

A Escolha Perfeita do Coração - Bianca Briones
Outro livro da Bianca que devorei rs'
esse livro é o livro 1.5 que é bom ser lido depois do primeiro livro rs' esse livro nos conta um pouco sobre o personagens Vivi e Rafa depois do primeiro livro, como que o romance continuou depois de certos acontecimentos. Se você ainda não conhece esses personagens, t convido a ler a resenha do primeiro livro aqui, e se apaixonar por esses dois, que passaram por uma mega barra, mas que sobre tudo, o amor venceu!


Março:

O Desapego Rebelde do Coração - Bianca Briones
Perceberam que os meses foram dedicados as obras da Bianca Briones né? haha adoro seus romances! Nesse livro temos os personagens mais hilários do grupo da família Rodrigo e Branca <3 como me diverti com esses dois, são como gato e rato, enfrentando a difícil decisão de assumirem o que realmente sentem. Em breve resenha por aqui!  

Entre o primeiro e último dia - Bicanca Briones
Esse é um conto publicado em e-book, que a autora escreveu como presente para nós leitores apaixonados pela série, nesse livro temos o grupo reunido para passarem a virada do ano juntos, e o melhor a história é narrada pelo Rafa, lindo e maravilhoso, me diverti demais com esse conto <3

Então pessoas, esses foram as minhas leituras dos três primeiros meses de 2017, o plano era ler mais, mas infelizmente não rolou rs' mas o importante é que as história me agradaram e me envolveram demais, foram ótimas leituras! E vocês, o que andaram lendo? Deixem nos comentários! Beeeijos!

Os 13 Porquês 
 Jay Asher
Editora Ática
  
 Finalizei a leitura desse livro com um peso no coração, é um livro intenso e muito triste! Quando acabei de ler, fiquei mal, mal por saber que tem muitas pessoas nesse mundo que não se importam uma com as outras, mal por saber que as pessoas preferem perder um amigo do que perder a piada, mal por saber que muitas acham isso tudo uma frescura que hoje em dia não se pode mais brincar. Essas pessoas não sabem o que a outra pessoa está passando, não sabe o quanto aquela brincadeira de mal gosto pode deixar a pessoa ainda pior. enfim, é um livro que deveria ser lido por todos os jovem e adultos possíveis, ainda mais nos tempos de hoje onde tudo é levado na brincadeira.

Não irei falar da história em si, pois todos já sabem do que se trata, mas sim a minha opinião sobre o livro e tudo mais.
   Falar de um livro que vem mexendo com todos é bem difícil. Esse livro está no mercado editorial desde 2014, e trás um assunto em pesado, pesado para uma sociedade hipócrita, uma sociedade que venda os olhos para as coisas importantes, mas que é aberta a tantas besteiras a tantas coisas estupidas que você para e pensa : “O que que eu estou fazendo aqui”?
    O livro aborda um dos assuntos que nos últimos anos veio aumentando consideravelmente entre os jovens, o bullying esse é o fato principal, mas diante dele, várias outras coisas vão aparecendo e acabam influenciando a pessoa a se sentir a pior pessoa do mundo. A Depressão.
Acho que todos já sabem o que se passa nessa história, certo, então vamos pular essa parte e ir direto ao que interessa, que é como o mundo anda cruel, como os jovens andam cruéis, andam mesquinhos, andam querendo se provar, andam querendo serem melhores que os outros, passando uns por cima dos outros, sem se importarem com os sentimentos.
A série veio para mostrar como segregar uma pessoa, só faz ela se senti mal, a  auto-estima baixa, parecendo que ela não merece viver ou conviver com as pessoas. A série veio para abrir os olhos até dos adultos mesmo, quem nunca riu daquela de um apelido que engraçado na escola? Quem hoje em dia não ri de piadas machistas, piadas homofóbicas? A série não fala somente de uma pessoa que foi excluída por ser uma garota, a série/livro ao meu ver engloba todas as situações, você não é melhor que ninguém para ditar quem é merecedor disso ou daquilo, suas atitudes e palavras machucam, ferem as pessoas, fazem com que elas mesmo se desprezem e chega um ponto que ela não vai aguentar tal pressão e vai pelo caminho mais fácil, triste , porém mais fácil e a culpa é de quem? Dela, que escolheu essa opção? Ou sua que não ligou para os sentimentos dela?


"Ninguém sabe ao certo o impacto que tem na vida dos outros. Muitas vezes não tem noção. Mas forçamos a barra do mesmo jeito"


     Assistindo essa série e lendo o livro, eu percebi como temos em nossa sociedade, jovens como os personagens do livro, como a história se repete, e eu me pergunto, mas porque ela se repete? Não temos capacidade de enxergar o quão mesquinho são nossas palavras e atitudes com essas pessoas? Será que é difícil se colocar no lugar do outro e pensar “eu não ia gostar se fosse comigo”.O que falta hoje é empatia, solidariedade, amor, amizade e compreensão. E isso a gente aprende dentro dos nossos lares, dentro das escolas, mas temos que ter força de vontade e parar de pensar que o grupo tal ou grupo de fulano, zoa assim, faz isso assim ou assado, temos que parar de seguir os outros e provar a eles que pode sim se divertir, sem ofender e diminuir os outros.
   Andei lendo alguns comentários na blogsfera sobre a série e respeito demais a opinião de cada um, (deixando isso bem claro aqui) mas, li que isso que a Hanna fez, gravar as fitas, era como uma "vingança". Eu, Tahis, não vejo como uma vingança, mas sim um forma de deixar os responsáveis cientes do que fizeram ou falaram, foi uma forma de conscientizar que certos comentários, mentiras, e atitudes, podem afetar a vida das pessoas. Não vi como uma forma de vingança. 
  Também li, que a série, seria como uma influência para os jovens cometerem suicídio, okay, isso eu até concordo um pouco, mas a série veio para mostrar para a sociedade o que é o bullying e como ele faz as pessoas se sentirem, como ele afeta a vida em sociedade, a vida emocional da pessoa, como deixa a pessoa deprimida e excluída. Essa série veio para dar um choque de realidade, gente, pelo amor de Deus, acho que TODOS precisam parar de criticar as coisas, de tentar tapar o sol com a peneira, essa série é uma realidade, ninguém sabe o que se passa com os jovens e adolescentes de hoje, ninguém, e acho que a série veio para mostrar isso, as vezes eles são o sinal mas ninguém tem tempo para perceber ou acham que é frescura ou oura coisa. Vamos parar de culpar a vítima, vamos ajudar ao invés de julgar, não sabe o que dizer ou fazer se perceber algum comportamento estranho, procura ajuda de um profissional para te orientar a lidar com a pessoa, mas não julgue ela e não diga coisas que podem coloca-la ainda mais para baixo.
  Essa resenha, foi meio que um desabafo, não sei rs' mas me empolguei e espero que tenha conseguido passar o que senti lendo esse livro e assistindo a série. Deixe nos comentários que achou da série, do livro, de tudo. 

Estava com saudade de assistir a um filme baseado nos livros do querido Nicholas Sparks <3 e estava louca para assistir "A Escolha" um livro  que lembro que devorei em 2012, tem resenha aqui no blog. E ano passado foi lançado o filme, fiquei super empolgada, mas não veio para os cinemas daqui - triste- enfim, eis que a Netflix - lindona - colocou no catálogo esse filme e claro não perdi tempo e hoje venho conversar sobre ele com vocês.

   Em A Escolha (2016)  conhecemos Travis Parker (Benjamin Walker)  um homem solteiro, de arrancar suspiros, com bons amigos, um bom trabalho. É um cara bem sedutor e atrai a mulherada na pequena cidade onde vive com sua família e ama seu trabalho. Sua vida é simples, um pouco solitária, a não ser pela companhia de seu cachorro.
  Também conhecemos Gabby (Teresa Palmer), uma jovem estudante de medicina, que acabou de se mudar para uma casa ao lado da de Travis. Gabby é residente no hospital da cidade, sempre muito estudiosa, desenvolve uma implicância com Travis pelos momentos de diversão rs' como rádio alto, churrasco com os amigos entre outras coisas, na verdade Travis é feliz, Gabby vive trancada dentro de casa com sua cachorra estudando, enquanto Travis aproveita a vida.. 
   Os dois acabam se conhecendo de uma forma não muito legal, pois seus cachorros acabaram se conhecendo antes rsrs.. e eis que a cachorra de Gabby fica prenha do cachorro do Travis hahaha... Para surpresa de Gabby, Travis é médico Veterinário, um dos melhores da cidade junto de seu pai, e ele cuida de sua cachorra. Depois de Travis "assumir" os filhotes pelo seu cachorro, ambos começam a se conhecerem e a atração ai é presente, porém Gabby tem namorado.Mas, a atração e interesse é inegável  e o envolvimento inevitável.. 




   A história começa no presente, e voltamos junto com Travis para o primeiro dia em tudo aconteceu, para cada momento que levou ao seu presente. Um história linda, simples que me emocionou bastante,  vemos a evolução dos personagens, seus medos, sonhos e desejos ao longo da história. 
  Travis é um homem completamente apaixonado e nada o fez desistir desse amor, nem as condições e nem o tempo, sempre ali com fé e muito amor, escolheu esperar.

   Os filmes/livros de Sparks possuem a mesma fórmula, um casal apaixonado, que se envolvem, e vivem felizes para sempre, mas a emoção li presente em cada história cada personagem é que é mágica para nós leitores de seus romances, acho que cada romance tem seu encantamento, mesmo que digam que é tudo a mesma coisa.  Em suma, é um filme que teve grandes modificações, um filme estilo sessão da tarde. 
  

   Os atores foram bons, não conhecia o trabalho deles, inicio, não tinha ido muito com a atuação do Benjamin Walker que interpretou o Travis, mas no decorrer do filme me acostumei. A atriz me agradou também, mas tudo muito simples rs'...
  Enfim, é um filme simples, que me agradou e me emocionou como sempre os filmes e livros do Nicholas Sparks.