Auggie & Eu - O Capítulo do Julian
R.J Palcaio
Editora Intrínseca


   Depois do sucesso de Extraordinário, (resenha) a autora R.J Palacio presenteou os fãs da história e de Auggie com histórias de alguns personagens, um conto mais longo sobre os conflitos dos personagens em relação a Auggie. Inicialmente eram e-books, mas a editora Intrínseca reuniu os três "contos" em um livro lindo com o título "Auggie & Eu" e o primeiro conto que venho conversar é o "Capitulo do Julian".
  Acredito que todos que leram Extraordinário, ficou com uma certa raiva do Julian pelo modo como ele tratou Auggie, eu mesma fiquei e com muita. Mas nesse pequeno capitulo pude ver e perceber como a vida de Julian mudou depois da chegada de Auggie na sua escola. Pude ver suas motivações e tentar entender o porque dele ter sido tão cruel com o pequeno Auggie.
  Vamos levar em conta que Julian é apenas uma criança, uma criança mimada pelos pais que acha que tudo que o filho faz tem uma justificativa, pois bem. Levando isso em conta, percebemos o quão essa criança pensa que nada vai atingir ela porque seus pais vão estar sempre ali passando a mão na sua cabeça e nunca corrigindo seus erros. No meu ver é assim que é Julian e sua família. Julian é um dos garotos mais populares da escola sempre cercados de amigos com brincadeiras e piadinhas, mas esse mundo desabou quando Auggie entrou para a escola e então Julian começou o bullying, começou com apelidos e tentou colocar seus amigos contra Auggie sem nenhum motivo especifico. O que mais me deixou assustada foi a frieza do Julian para uma criança, a maneira como usa as palavras, como fala com tanta convicção e não sentia nenhum remorso. Juntando isso a maneira de como seus pais trataram a situação, vendo que o filho estava fazendo com uma criança especial que nunca fez nada contra o seu filho. E acredito que esse jeito do Julian, frio e sem remorso pelas coisas vem muito da convivência com as pessoas ao seu redor, a começar pela família que é a base que nos ensina os princípios. 
  Eu gostei muito de ler e saber mais sobre o Julian, e pude ver como a família influencia e muito na construção de caráter de uma criança, a narrativa é em primeira pessoa então é tudo muito intenso, como disse em alguns momentos fiquei bem assustada com os pensamentos do Julian e a sua frieza o que fez com que eu sentisse mais um pouquinho de raiva desse garoto rs'.  Mas no final podemos entender melhor o Julian que assim como nós tem problemas e sentimentos que irá aprender com seus erros. Nessa obra ganha um grande destaque a avó do Julian que ao contrario dos pais contribuiu muito mais para sua formação. 

10 Comentários

  1. Olá! Não li Extraordinário até hoje (ai que vergonha kkkkkkkkk)!!! Mas sou louca para ler. Mesmo não sabendo do que se trata a história, acho super bacana esse destaque dado à influência da família na formação de uma criança, porque realmente é essencial ter princípios. Beijos.

    thehouseofstorie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. AI, EU AMO EXTRAORDINÁRIO!
    Esses capítulos extras são tão necessários, né?
    Achei incrível, deu pra entender tudo o que se passava na pequena cabeça do "agressor" do Auggie... E sentir pena do pobrezinho, meu Deus! Ele só precisava de um adulto mais atencioso, que mostrasse que ele estava errado em agir daquela forma.

    Beijos,

    http://tordodemorango.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiii, tudo bem?
    Infelizmente ainda não realizei a leitura de Extraordinário e fico realmente contente em ver essa quantidade de capítulos extras, imagino a felicidade de cada fã.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Oi Tahis!
    Muito boa sua resenha.
    Eu já li Extraordinário e confesso que o julian me deixou com muita raiva. rsrs Mas ainda não tive oportunidade de conferir esse livro e quem sabe logo eu consiga.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Tahis!! Não sabia sobre este livro... e quase infartei quando abri seu blog rsrsrsrsrs
    Parabéns pela resenha!!! Já estou em cólicas para lê-lo!

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, como vai?

    Gostei muito da sua resenha, parabéns! Já conhecia o livro que por sinal, achei muito bom. Se bem que Julian irrita de vez em quando. Rsrsrs. Obrigada pela dica!

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Diferentemente da maioria das pessoas, eu não curti tanto assim Extraordinário :P
    Eu até gostei, achei o tema importante e tudo o mais, mas não sei, não curti tanto. Não sei se não estava no momento , não sei.
    Mesmo assim, achei a ideia desses contos maravilhosa. E esse com certeza é o capítulo que os leitores mais queriam ver. E realmente, muitos pais, estragam os filhos.
    Beijos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Apesar de muita gente falar bem de Extraordinário, confesso que até agora não me bateu a vibe pra ler... e olha que eu tenho ele na estante... pretendo ler esses contos que saíram depois só quando fizer a leitura do outro, e se gostar da história... eu confesso que fiquei curiosa pra saber mais sobre o 'bully'... mas pretendo vê-lo antes no livro Extraordinário... certamente vou ter raiva dele rsrsrs
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá, poxa, eu li Extraordinário no final do ano passado e ainda não consegui me recuperar da leitura. Quando vi que saíram esses livros pensei que seria fracos e repetitivos, mas pelo visto esse traz várias reflexões assin como o primeiro e isso é muito bom. Fiquei querendo ler. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Amo o livro Extraordinário, mas infelizmente ainda não tive o prazer de ler nenhum livro sobre os outros personagens. Fiquei realmente chocada com Julian, mas ainda mais com seus pais, pois como você tão bem colocou, a família é a base de tudo, e isso, Julian não tinha.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Olá, que bom ter você aqui no meu cantinho, obrigada pela visita e pelo seu comentário, saber a sua opinião é muito importante! Volte sempre!