Resenha - Partiu Vida Nova - Leila Rego

Leia mais

#Conto - Além do que se vê + entrevista com autora Tayana Alvez

Leia mais

Setembro Amarelo - Livros sobre Suicídio

Leia mais

#Romântico Incorrigível

Vamos falar de nacionais amorzinhos?

Passei o dia pensando no que seria esse post e não sabia.
Falei para a Tahis que escreveria sobre os livros nacionais lidos para a maratona, mas não fluiu.

           Não fluiu porque preciso falar com vocês sobre homens românticos que escrevem nacionais.
Acredito que os clássicos, os autores antigos, conhecemos aos montes, mas no quesito  recentes, falhamos miseravelmente.
           A verdade é que nos últimos anos uma onda de romance tem invadido nossa vida, e aceitamos muito bem quando o autor é uma mulher. Não é um segredo que pela construção social machista na qual fomos criados, os homens são desencorajados a lerem/escreverem romances, então nada mais natural que o maior público do gênero ser acostumado a ler livros de mulher para mulher (Marisa, me patrocina). Mas, hoje eu te convido a deixar o pré-conceito de lado, a parar de achar que todo homem é igual, que homens não são românticos ou que eles só pensam naquilo...
       
Às vezes, eles são totalmente diferentes do padrão, ou do que se espera deles. Outras vezes são imensamente românticos e também pensam naquilo, mas não só, naquilo.


Convido vocês, a conhecerem os livros do escritor "Ique Carvalho", que me foi indicado por uma amiga no final de 2015 e nunca mais me deixou. <3


Não lembro de ter me apaixonado tanto por um   livro  como me apaixonei por "Faça amor, não faça    jogo", um compilado de histórias de amores e desamores que me provocou gargalhadas e me   levou  às lágrimas incontáveis vezes.
A sutileza, sinceridade e o amor que emanam das    palavras de Ique, chegam ao nosso coração para    aquece-lo e nos fazer sentir como se pudéssemos    amar daquela forma e certamente nos traz vontade de sermos amados daquele jeitinho que o Ique ama.


"Namore uma mulher que sorria. Ela vai te ensinar que, por mais que você esteja sofrendo, um sorriso sempre alivia um pouco. Namore uma mulher que sorria. Ela vai te ensinar uma vez ou outra, que começar de novo é tudo que você precisa."


"Limitar-se é um problema. Limitar o sentimento é o pior deles. Vai perder a chance de viver uma história. Porque não teve coragem de falar. Eu agora me apaixono por mulheres que, além de gostarem de Pearl Jam, aceleram meu coração. Eu agora me apaixono por mulheres diretas e honestas. Que não fazem jogos, fazem amor. Quero conquistar uma mulher sendo eu mesmo.
Sem estereótipos, sem medo. eu agora,
passei a ver o mundo de outra maneira.
E não foi ele que mudou, fui eu.”


Esses textos são do livro, que nasceu do sonho do Ique e do pai dele de publicarem os textos que Ique escrevia em seu blog "The love Code", o pai de Ique faleceu (doença degenerativa) e inspirou vários textos do blog. Este senhorzinho me fez sorrir, ter a fé fortalecida e chorar feito criança.

O segundo livro do autor é uma antologia, "Mais amor, por favor" que li na maratona e me apaixonei mais uma vez. Ao lado de outros três românticos incorrigíveis, Ique mostrou - mais uma vez - seu talento para o amor. Falei um pouco sobre o livro no post de leituras da maratona, agora vou deixar um quote da crônica que mais amei do livro:

"O amor, apesar de tudo, também sabe ser impaciente. Ele não pede licença, mas invade. Ele não bate à porta; pula a janela. Não acalma o coração, mas bagunça."

"Muito amor, por favor" traz um Ique com o coração mais aberto, engana-se quem pensa que ele amava menos antes, mas agora ele ama num geral, num total. Ele não só ama os que já são seus, mas ele dá amor para o mundo inteiro e eu achei isso incrível.

         Por fim, Ique está lançando seu terceiro livro agora e eu que estou na a Irlanda não tenho acesso a ele, mas vocês que têm, por favor leiam, vou comprar o ebook assim que sair:
Trago seu amor de volta sem pedir nada em troca.



O que é o amor?O amor não é uma pergunta. É a resposta para tudo.
Os textos fortes e genuínos de Ique Carvalho acabaram viralizando e se popularizando dando a Ique milhares de fãs e seguidores.
Suas palavras possuem o incrível dom de ser, ao mesmo tempo, simples e profundamente verdadeiras, traduzindo o que há de mais puro e desejável no amor.
Essa mesma capacidade de causar impacto e despertar as emoções dos leitores permeia as reflexões tocantes de Trago seu amor de volta, seu aguardado segundo livro solo. Ique mais uma vez demonstra sua vocação única como cronista do amor em todas as suas expressões.

E ai, alguém aqui já leu Ique Carvalho? O que achou? Me recomendem mais autores amorzinhos e não esqueçam, a semana de nacionais que começou no dia da independência continua... 
Amanhã a Tahis passa por aqui para dar amor para vocês!








10 comentários:

  1. Oi Tay;
    Morro de vontades de ler esse livro, a algum tempo tinha me deparado com uma resenha dele e hoje encontro ele por aqui, deve ser um sinal rsrs.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá! Super concordo com você, estamos pouco acostumados com homens escritores de romance. E sim, conheço e leio muito mais escritores antigos (e, inclusive, clássicos), do que os novos autores brasileiros. Adorei as suas indicações e vou incluir em minha lista de leitura.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Traga seu amor de volta é o livro que mais tenho vontade de ler dessa sua listinha Tay, o outro já conhecia e sei que muitas pessoas adoraram lê-lo, ótimo post linda.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Heiii, tudo bem?
    Ahh que seleção bacana!
    O Ique vai vir semana que vem aqui pra autogradar o livro Trago seu amor de volta sem pedir nada em troca. e ja estou ansiosa. Livro muito bacana e ele é tao legal.
    Recomendo demais tb e mal posso esperar por mais livros dele.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  5. Oi Tayana, não conhecia essese homens românticos, mas se puder te indicar, leia o Maucrício Gomyde, seus livros são maravilhosos, nacionais, românticos, e de ótima qualidade. Não sou muito de ler romances, mas sempre abro uma exceção pros livros dele. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oiiiie

    Amei o post. Primeiro, porque adoro romance (mesmo que de vez em quando eu enjoe). Segundo, se for nacional acho ainda mais legal! Voce está certa ao dizer que quase não vemos falar de homens que escrevem romance. Com certeza darei uma olhada nestes livros

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Tayana, tudo bem?

    Legal as dicas. Temos que valorizar nosso mercado nacional!
    Embora eu não goste desse tipo de leitura, fico feliz em ver resenhas e publicações dando espaço para os novos autores.

    Adorei essa série sua de divulgar livros nacionais. Continue!!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o autor, mas super apoio a leitura da literatura nacional.
    Parabéns por seu post!!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  9. OI Tayana,
    Eu não conheço ainda o autor, mas já ouvi falar das duas obras dele. A segunda recentemente lançada tem uma capa linda e me parece ter uma historia muito boa. Infelizmente eu fujo à regra e não curto romances, mas indicarei para amigas.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Ainda não conhecia esses dois livros indicados, e fiquei muito curiosa com o primeiro titulo, pois com certeza vou me identificar com um deles.
    ótima dica!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir

Olá, que bom ter você aqui no meu cantinho, obrigada pela visita e pelo seu comentário, saber a sua opinião é muito importante! Volte sempre!